Blog

A  harmonização facial é para mim?

A harmonização facial é para mim?

Por: - Cirurgião Plástico - CRM/SC 8130 RQE 2674
Publicado em 02/08/2019


harmonização facial é um processo destinado a melhorar o aspecto do rosto, reunindo uma série de procedimentos. Também chamado de harmonização orofacial, esse procedimento reúne diversas técnicas que trabalham em conjunto para alcançar um resultado satisfatório para cada paciente, proporcionando leveza e naturalidade ao rosto.

Ouça este conteúdo:

É fundamental que a harmonização facial seja realizada por um cirurgião plástico de confiança, pois assim, o paciente permanece em total segurança durante o procedimento, ao mesmo tempo em que tem maior certeza dos melhores resultados. Embora vários especialistas possam realizar a harmonização facial, o que proporciona os melhores resultados é o trabalho de um cirurgião plástico, já que é o profissional que mais conhece os pontos de aplicação que devem ser feitos na face.

Mas quando a harmonização facial é indicada? Continue lendo o artigo para entender como funciona esse procedimento:

Harmonização facial: quando é indicada?

A harmonização facial é indicada para qualquer pessoa que busca melhorar a aparência do rosto, no intuito de proporcionar maior leveza e equilíbrio à face.

Assim sendo, um conjunto de técnicas variadas pode favorecer maior harmonia entre o nariz, o queixo, os dentes e a região malar. Além disso, a harmonização facial é indicada para os pacientes que estão em processo de envelhecimento e que, por isso, acabam perdendo o colágeno na região.

Dessa forma, esses procedimentos alinham e corrigem os ângulos da face, além de evidenciar as características já existentes do paciente. Por isso, quando realizada de forma correta e segura, a harmonização facial proporciona um aspecto natural e sutil ao rosto do paciente.

É importante orientar que a harmonização facial deve respeitar as características pessoais de cada indivíduo. Ou seja, qualquer pessoa insatisfeita com sua aparência facial pode recorrer aos procedimentos da harmonização facial, desde que sejam acompanhadas por um cirurgião plástico.

O que esperar dos resultados?

Embora em alguns casos os resultados apareçam logo após a realização dos procedimentos, na maioria das vezes, só é possível notá-los após 30 dias do processo.

Normalmente, o paciente apresenta hematomas e inchaços decorrentes das intervenções, mas assim que desaparecem, os resultados podem ser notados com clareza.

Tipos de procedimentos realizados para harmonização facial

A harmonização facial pode englobar diversos procedimentos para melhorar o aspecto do rosto, mas a escolha das técnicas vai depender de cada situação e do respectivo resultado almejado. As técnicas mais utilizadas na harmonização facial são:

Preenchimento com ácido hialurônico

Essa técnica é indicada para nivelar rugas, sulcos e preencher olheiras profundas, além de aumentar o volume dos lábios, queixo e maçãs do rosto.

Toxina botulínica

aplicação da toxina botulínica, popularmente conhecida como botox, atua relaxando o músculo e prevenindo a formação de rugas do rosto e por isso, é útil para corrigir as rugas de expressão e pés de galinha, além de levantar o ângulo das sobrancelhas.

Bichectomia

Nesse procedimento, as bolsas de gordura que se acumulam nas laterais da face são removidas para realçar as maçãs do rosto, proporcionando um rosto mais afinado.

Sustentação facial

A sustentação é um procedimento minimamente invasivo que insere fios de ácido polilático para ajustar os tecidos e resultar em uma aparência muito mais jovem.

Vale ressaltar que o conjunto de procedimento escolhido para cada caso devem ser avaliados individualmente para o paciente, mediante suas expectativas e possibilidades de atuação.

Que tal agendar uma consulta para verificar a melhor forma de realizar a harmonização facial?

Material escrito por:
Cirurgião Plástico - CRM/SC 8130 RQE 2674

Formado em medicina pela UFSC e mestre em Cirurgia Plástica pela USP, o Dr. Evandro Parente dedica sua carreira para aliar o relacionamento de confiança com seus pacientes e a qualidade nos resultados. É membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, da qual foi presidente na regional Santa Catarina.