Blog

Como diminuir a mama: conheça a mamoplastia redutora

Como diminuir a mama: conheça a mamoplastia redutora

Por: - Cirurgião Plástico - CRM/SC 8130 RQE 2674
Publicado em 10/01/2017 - Atualizado 08/02/2019


A cirurgia de redução de mama, ou mamoplastia redutora, busca atingir um tamanho de mama proporcional ao corpo da paciente e aliviar o desconforto causado por mamas muito grandes. Algumas mulheres podem sofrer de problemas emocionais e de saúde pelo peso do tecido mamário, que pode prejudicar vários aspectos da vida social e privada, incluindo questões sobre o autoconhecimento. Por isso, buscam como diminuir a mama.

O procedimento é indicado para mulheres saudáveis, não fumantes e incomodadas com o tamanho das mamas; quando algumas atividades físicas são limitadas pelo tamanho e peso excessivo, há dor nas costas, pescoço e ombros, depressão nos ombros, irritação da pele abaixo do sulco da mama e flacidez. Quando o mamilo fica abaixo do sulco da mama caso a mesma não esteja sustentada e as aréolas são alargadas, a mamoplastia redutora também é recomendada.

Como diminuir a mama e seus riscos

O cirurgião plástico deve explicar, com detalhes, os riscos associados à cirurgia e também responder todas as dúvidas da paciente sobre como diminuir a mama. Para assegurar que compreendeu plenamente o procedimento, a mulher deve assinar um termo de consentimento. Por isso, é importante prestar atenção aos riscos e complicações potenciais, porque a decisão final é apenas da paciente.

Alguns dos riscos da mamoplastia redutora são:

  • infecção;
  • alterações de sensibilidade no mamilo ou na mama, temporárias ou permanentes;
  • sangramento, inchaço e hematomas;
  • má cicatrização;
  • contorno e forma da mama irregulares, assimetria;
  • possibilidade de necrose da pele, do mamilo e da aréola;
  • trombose venosa profunda;
  • possibilidade de novo procedimento cirúrgico para retoque.

Além disso, é importante saber que a mamoplastia redutora pode interferir em alguns procedimentos diagnósticos e que a capacidade de amamentação pode ser prejudicada (por isso, converse com o cirurgião sobre os planos de ser mãe). O procedimento pode ser realizado em qualquer idade, mas apresenta melhor resultado quando as mamas já estão totalmente desenvolvidas.

A cirurgia de redução de mama é realizada através de incisões para a remoção do excesso de gordura, tecido glandular e pele. Em alguns casos, a gordura pode ser removida através de lipoaspiração. A técnica utilizada é determinada a partir das particularidades anatômicas, composição da mama, quantidade de redução desejada, preferências pessoais da paciente e aconselhamento do cirurgião. Os resultados são imediatamente visíveis, à medida que o inchaço diminui.

O novo tamanho da mama ajuda a aliviar a dor e as limitações físicas existentes anteriormente. Mamas mais proporcionais melhoram a autoestima e a autoconfiança. Entretanto, gravidez, envelhecimento, fatores hormonais e oscilações significativas de peso podem alterar os resultados conquistados.

Material escrito por:
Cirurgião Plástico - CRM/SC 8130 RQE 2674

Formado em medicina pela UFSC e mestre em Cirurgia Plástica pela USP, o Dr. Evandro Parente dedica sua carreira para aliar o relacionamento de confiança com seus pacientes e a qualidade nos resultados. É membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, da qual foi presidente na regional Santa Catarina.