Blog

Qual é a idade certa para fazer mamoplastia?

Qual é a idade certa para fazer mamoplastia?

Por: - Cirurgião Plástico - CRM/SC 8130 RQE 2674
Publicado em 25/07/2018 - Atualizado 08/02/2019


Uma dúvida muito frequente entre as pacientes é saber qual é a idade certa para fazer mamoplastia. De acordo com a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), cada vez mais cedo as jovens procuram um consultório médico, insatisfeitas com as mamas. Os dados da Sociedade indicam que, a partir dos 16 anos, a mamoplastia está entre uma das cirurgias mais procuradas. Mas será que existe tempo ideal para recorrer a esse procedimento cirúrgico?

Saiba qual é a idade certa para fazer mamoplastia

Para cirurgias na mama, o ideal é aguardar que os seios estejam completamente desenvolvidos, por volta dos 18 anos, ou de dois a três anos após a primeira menstruação. Assim, os hormônios se estabilizam e as glândulas mamárias atingem o seu tamanho natural, respeitando o desenvolvimento do corpo na puberdade. Depois que as mamas estiverem completamente formadas, é possível agendar uma consulta com um cirurgião plástico, demonstrar as insatisfações e marcar o procedimento.

Um médico profissional qualificado irá informar à paciente todos os riscos e possíveis complicações cirúrgicas. Da mesma forma, irá atender a todas as dúvidas e questionar sobre as verdadeiras expectativas em relação ao procedimento. O histórico de saúde familiar deve ser mencionado, assim como uma bateria de exames clínicos devem sinalizar a saúde geral da paciente.

Realizar o procedimento cirúrgico das mamas ainda jovem garante que não seja necessário realizá-lo após uma gestação, quando os seios costumam ficar mais flácidos. Isso porque a qualidade da prótese permanece perfeita, na maioria dos casos, e só sugere-se a troca do implante após dez anos. Após os 30 anos, é muito comum a procura pela mamoplastia, justamente quando a maioria das mulheres já passou pela gravidez e a amamentação.

Cirurgia plástica na terceira idade

Embora não haja idade máxima para fazer uma cirurgia plástica, é importante considerar alguns fatores em pacientes da terceira idade. A verificação de diabetes, pressão alta, avaliação cardiológica ou qualquer problema que possa trazer complicações durante o procedimento devem ser avaliados por exames minuciosos no pré-operatório.

É importante, também, fazer uma avaliação pré-anestésica para verificar qualquer alteração que possa comprometer a saúde da paciente. Outra recomendação é que deve-se evitar realizar duas cirurgias ao mesmo tempo em pacientes idosas, devido às possíveis complicações na circulação sanguínea.

Os tipos de mamoplastia

As mamoplastias são fundamentais para quem deseja reparar incômodos nos seios. É necessário conversar com o médico especialista para verificar a proporção ideal em cada caso, afim de harmonizar o implante com a estrutura física da paciente. Além da mamoplastia redutora e da mamoplastia de aumento, o lifting das mamas pode ser indicado para ambos os casos.

A mamoplastia redutora é a diminuição do volume e peso dos seios. Esse procedimento é indicado para mulheres que sofrem desconfortos físicos e estéticos com o tamanho das mamas, que muitas vezes interfere psicologicamente em sua autoestima. Casos de seios desproporcionais também sugerem a mamoplastia redutora, seguida do implante de silicone. A quantidade de mama retirada dependerá do tamanho dos seios, dimensão do tórax e objetivos ressaltados pela paciente.

Outro tipo de cirurgia plástica para as mamas é a mamoplastia de aumento. Indicada para pacientes que desejam aumentar o tamanho e projeção dos seios, melhorar o equilíbrio do corpo ou simplesmente reparar um característica que incomode a autoestima e saúde psicológica. Os implantes também são indicados para casos de reconstrução da mama após uma mastectomia ou lesão. Também será de primordial importância a escolha consciente do tamanho da prótese de silicone, no intuito de garantir um resultado mais natural possível.

Ficou alguma dúvida sobre o tema? Entre em contato comigo e agende uma consulta.

Material escrito por:
Cirurgião Plástico - CRM/SC 8130 RQE 2674

Formado em medicina pela UFSC e mestre em Cirurgia Plástica pela USP, o Dr. Evandro Parente dedica sua carreira para aliar o relacionamento de confiança com seus pacientes e a qualidade nos resultados. É membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, da qual foi presidente na regional Santa Catarina.