Blog

Tratamento com toxina botulínica: quais as indicações?

Tratamento com toxina botulínica: quais as indicações?

Por: - Cirurgião Plástico - CRM/SC 8130 RQE 2674
Publicado em 23/08/2017 - Atualizado 08/02/2019


O tratamento com toxina botulínica tem muitas indicações. A substância é uma das mais importantes no campo do rejuvenescimento facial, mas sua utilidade não se limita a essa área. Ela tem como função, no organismo, bloquear sinais nervosos, enfraquecendo determinados músculos para que não se contraiam. Essa forma de atuação é eficaz na solução de uma diversidade de condições e patologias.

Por isso, a toxina pode ser prescrita por profissionais de várias especialidades médicas, como cirurgiões plásticos, dermatologistas, oftalmologistas, odontologistas, neurologistas, urologistas, etc.

A indicação de tratamento com toxina botulínica mais conhecida está relacionada às rugas faciais. A substância, aplicada em forma de injeção, reduz ou elimina linhas de expressão, especialmente na testa e ao redor dos olhos. O efeito que causa é parecido com o de um lifting cirúrgico, com a diferença de ser uma solução mais rápida e ter resultados temporários.

O procedimento é bastante seguro, desde que realizado por um profissional qualificado. Uma agulha muito fina é usada para introduzir pequenas quantidades de toxina botulínica em músculos da face produtores de rugas, escolhidos cuidadosamente. A aplicação, geralmente, dura menos de 15 minutos e não exige anestesia. Em caso de desconforto, o cirurgião plástico pode administrar um medicamento tópico.

O número de injeções necessárias depende de vários fatores, como as características faciais da paciente e a extensão de suas rugas, mas o tratamento com toxina botulínica, na maior parte das vezes, é realizado em uma única sessão.

Não é preciso fazer repouso ou reservar um tempo para a recuperação. O único cuidado deve ser não esfregar ou massagear as áreas tratadas, para evitar complicações. O resultado final pode ser visto em até uma semana e os efeitos duram de três a cinco meses, em média.

Quando a toxina deixa de agir, os músculos reagem e as linhas de expressão reaparecem. Por isso, para manter o aspecto jovem, é preciso realizar novas aplicações depois de um certo período.

A substância não repara danos causados pelo sol, é importante ressaltar. A espessura da pele, o tipo e o grau de enrugamento influenciam diretamente na eficácia do tratamento com toxina botulínica. Por isso, um cirurgião plástico capacitado é a melhor pessoa para avaliar a adequação da técnica em cada caso.

Outros usos do tratamento com toxina botulínica

O tratamento com toxina botulínica também é utilizado para solucionar outras condições, como hiperidrose, rosácea, queloide, bruxismo, enxaqueca, bexiga neurogênica, vaginismo, estrabismo, etc. O mecanismo de ação da substância é sempre o mesmo: o enfraquecimento ou a paralisação muscular temporários.

Material escrito por:
Cirurgião Plástico - CRM/SC 8130 RQE 2674

Formado em medicina pela UFSC e mestre em Cirurgia Plástica pela USP, o Dr. Evandro Parente dedica sua carreira para aliar o relacionamento de confiança com seus pacientes e a qualidade nos resultados. É membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, da qual foi presidente na regional Santa Catarina.